Posts Tagged

Rodrigo Vianna

Dilma abriu mão de qualquer mexida na Comunicação. Abriu mão de disputar hegemonia e de lutar para mudar a correlação de forças. Nessa e em outras áreas.

Por Rodrigo Vianna O Pastor Marcos Pereira, da Assembléia de Deus dos Últimos Dias, está sendo acusado de estupros em série. Teria atacado mulheres que viviam em alojamentos mantidos pela Igreja dele, no Rio de Janeiro. Os indícios são graves. A mídia, em especial o jornal conservador “O Globo”, partiu pra cima do pastor.

Por Rodrigo Vianna Quando os blogueiros foram processados, pela Globo e pela Folha, Aloisio Mercadante não apareceu para prestar solidariedade. Nem em público, nem em privado.  Requião (PMDB-PR) foi à tribuna. Paulo Pimenta (PT-RS) também foi. Outros tiveram a atitude (discreta, mas compreensível pelo cargo que ocupam) de mandar mensagens por telefone ou internet, manifestando

Por Rodrigo Vianna Leio no Portal Terra que, num levantamento realizado por consultoria dos Estados Unidos, a categoria “repórter (jornal)” aparece no topo da lista das “piores profissões”. Ser repórter é “pior” do que ser “soldado” ou “lenhador”. Não entrei nos detalhes: pior, por que? pelos riscos? pelo estresse? pela cobrança desmedida e o salário

Por Rodrigo Vianna Seis meses atrás, escrevi: os tucanos querem transformar Eduardo Campos (fortalecido nas eleições municipais de 2012) em linha auxiliar do PSDB; mas é mais fácil os tucanos virarem linha auxiliar do neto de Arraes. O quadro começa a se delinear… O site 247 noticia que Serra e Campos tiveram mais

Por Rodrigo Vianna Poucos carros, ruas vazias. Um cenário estranho em uma Caracas sempre tomada por gigantescos congestionamentos. No dia seguinte à morte de Hugo Chávez, escolas não funcionaram. Repartições públicas e lojas também fecharam as portas. Era quase possível escutar o silêncio nas ruas centrais. Movimento havia na região

Por Rodrigo Vianna Tinha eu 20 e poucos anos quando a União Soviética e os regimes do Leste europeu ruíram. Olhando pra trás, a tendência de todos nós é relembrar daqueles episódios em bloco. Mas quem viveu aquilo de perto sabe bem que houve idas e vindas. Quando Gorbachev propôs a

Por Rodrigo Vianna Na terça-feira, a tela do JN voltou a ser o que se espera de um telejornal da Globo em véspera de eleição: sob comando de Ali Kamel (um diretor de jornalismo que gasta seu tempo tentando intimidar blogueiros com ações judiciais), a TV da família Marinho fez um balanço

Por Rodrigo Vianna É até covardia comparar Janio de Freitas a Clóvis Rossi. O segundo costumava ser um repórter até respeitado. Virou colunista, dado a obviedades. Com o passar do tempo, parecia querer agradar já não os leitores, mas os patrões. Agora, dizem-me que se refugiou numa coluna de temas internacionais. Mas