Posts Tagged

Paulo Alexandre Barbosa

Encontro será na próxima quarta-feira, na Câmara Municipal, e tem por objetivo levantar informações precisas que permitam um diagnóstico da vulnerabilidade social das comunidades da região.

“O déficit do ano passado, eles fizeram uma manobra contábil de pegar o dinheiro do fundo do IPREV e colocar no fechamento de 2016. Esta é a maior pedalada, mais do que a da Dilma”, e conclui colaborando com o interlocutor: “Quer foder ele no impeachment? Esta é a pedalada

A Prefeitura deve enviar à Câmara Municipal uma nova proposta de reposição salarial, que já foi rejeitada pela categoria. 16 Vereadores se comprometeram com o Sindicato e com os trabalhadores que não aprovariam a proposta da prefeitura.

A programação dos servidores em greve em Santos continua. Desde cedo, os manifestantes se reuniram na Praça Mauá, no Centro da cidade, onde haverá a apresentação da peça “Circo da Miséria”, com o palhaço Jeff Vasques. À noite, haverá uma assembleia na Associação Atlética dos Portuários de Santos.

O presidente do Sindserv destacou que a greve continua até quinta-feira, quando a proposta será levada em assembleia para aprovação ou rejeição. A reunião será realizada no Associação Atlética dos Portuários de Santos, às 19 horas.

A greve dos servidores municipais de Santos entra no seu oitavo dia útil nesta segunda-feira. A Prefeitura da Cidade continua tratando o movimento dos trabalhadores em alguns setores como uma “adesão inexpressiva”, apesar da adesão ao movimento crescer a cada dia.

A greve dos servidores de Santos, no litoral de São Paulo, completa oito dias nesta quinta-feira (16). Os funcionários se concentraram na Praça Mauá, no Centro de Santos. A paralisação dos serviços é por tempo indeterminado e é coordenada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santos (Sindserv) por conta da falta de reajuste salarial. A prefeitura de Santos ainda não apresentou nenhuma proposta.

No terceiro dia de greve, Servidores de Santos (SP) lotam manifestação, são aclamados pela população e tem adesão cada vez maior.

Prefeitura tucana não apresenta contraproposta e trabalhadores param a partir desta quinta-feira (09). Com a paralisação dos servidores, apenas serviços considerados essenciais, de acordo com a Constituição, serão mantidos em funcionamento.

A irresponsabilidade do prefeito resultará em 11 mil servidores parados nesta semana. Segundo o presidente do Sindicato dos Estatutários Municipais de Santos (Sindest), Fábio Marcelo Pimentel, a categoria vai paralisar cada dia um setor da Prefeitura, mas não divulgará quais serão esses locais para manter o efeito surpresa.