LEIA EM

Política

Se aprovado, como deseja o Palácio José Bonifácio, o município poderá ficar descoberto de agentes, por não haver tempo hábil para a abertura de editais, realização de licitação e contratação de novos agentes, especialmente para fazer o acompanhamento dos pacientes e para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

A irresponsabilidade do prefeito resultará em 11 mil servidores parados nesta semana. Segundo o presidente do Sindicato dos Estatutários Municipais de Santos (Sindest), Fábio Marcelo Pimentel, a categoria vai paralisar cada dia um setor da Prefeitura, mas não divulgará quais serão esses locais para manter o efeito surpresa.

Leia aqui a segunda parte da entrevista da prefeita de Cubatão, Márcia Rosa, feita pelo jornalista Glauco Braga, para o blog Santos em Off.

Doria encarna desta vez o animador de auditório e lança o programa “Sua Nota Vale 1 Milhão”.

Direção estadual revolveu intervir, pois na contramão das outras cidades da região, tucanos em Diadema não elegeram nenhum vereador e nem o prefeito.

De acordo com o sindicato, “a decisão de parar parte da posição do governo de não apresentar nada de oferta. Portanto, vamos utilizar a semana após o Carnaval para mobilizar a categoria para a greve”.

Engrossa a fila de vereadores de Santos que pede explicações ao prefeito tucano Paulo Alexandre Barbosa sobre as contratações de mulheres de secretários. Prefeitura alega que nomeações são legais. Vereador diz que vai muda a lei: “É legal, mas é imoral”.

Os monitores do Integra (Centro de Referência de Pessoas com Deficiência), de São José dos Campos, que não recebem os seus salários desde o início da gestão do prefeito tucano Felício Ramuth, em janeiro, resolveram entrar em greve e divulgam um manifesto à população.

Terra da Uva? Isso pode mudar. A diretoria de Patrimônio Cultural da prefeitura tucana de Jundiaí quer que a cidade seja a Terra da Coxinha de Queijo.

Bloco Eureca vai para as ruas, no dia 24, com faixas e cartazes contra decisão da Prefeitura.