Home»REGIÃO»Baixada Santista»Prefeito e vice de Cubatão são notificados a pagar R$ 700 mil

Prefeito e vice de Cubatão são notificados a pagar R$ 700 mil

O dinheiro corresponde à suposta prestação de serviços durante a última eleição, que levou Ademário da Silva Oliveira e Pedro de Sá Filho a comandarem a cidade.

O dinheiro corresponde à suposta prestação de serviços durante a última eleição, que levou Ademário da Silva Oliveira e Pedro de Sá Filho a comandarem a cidade.

Da Redação*

Em meio à crise financeira que assola o país e, por consequência, estados e municípios, Cubatão, na Baixada Santista, pode sofrer mais um golpe. A empresa Alessandro Camargo Rodrigues ME, sediada no bairro Vila Nova, está notificando judicialmente o presidente do PSDB e atual prefeito Ademário da Silva Oliveira e o presidente do PTB e atual vice-prefeito Pedro de Sá Filho a pagar R$ 700 mil pela suposta prestação de serviços de propaganda eleitoral.

O procedimento já foi protocolado no Fórum de Cubatão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP). De acordo com o documento elaborado pelo escritório Souza & Barros Advogados Associados, a contratação dos serviços teria sido pactuada no estúdio de seu cliente, onde tudo foi gravado.

“Os serviços foram efetivamente prestados pela empresa e consistiam em planejamento e execução de propaganda eleitoral, mediante adoção de técnicas de comunicação disponíveis no mercado, utilizados com o objetivo de adequar a candidatura do senhor Ademário ao eleitorado cubatense”, explica o escritório.

A empresa está cobrando o pagamento de planejamento de mídia, internet, pesquisas, estratégias, agência de propaganda, carros de som, locação de estúdios e outros serviços. Conforme informa, Ademário e Pedro de Sá teriam sido por duas vezes cobrados e, até então, não teriam efetuado o pagamento. Os advogados deram um prazo de 15 dias, a contar do recebimento da notificação, para que o valor seja pago, sob ameaça de uma ação de cobrança e indenização, no escritório da empresa, à Rua São Paulo, 220, no Jardim São Francisco.

A prefeitura de Cubatão, por meio de nota, alegou que não é parte da suposta ação judicial referente à campanha eleitoral e que o prefeito ou mesmo a prefeitura, até o momento, não foram citados sobre nenhuma ação judicial. “Informamos, por fim, que quaisquer esclarecimentos sobre o assunto serão passados pelo diretório municipal do ­partido ao qual o ­prefeito Ademário Oliveira é filiado”, conclui nota.

*Com informações do Dário do Litoral

Foto: Prefeitura de Cubatão

Comentários

Comentários

Amarrada e encapuzada, jovem é estuprada dentro de carro em Cubatão

Ator suspeito de pedofilia é preso durante operação em Guarujá