Home»REGIÃO»Baixada Santista»Vereadores de Santos apresentam ação sobre Anchieta

Vereadores de Santos apresentam ação sobre Anchieta

Telma de Souza, Fabiano Reis e Fabrício Cardoso foram ao Ministério Público de Santos e protocolaram uma ação com pedido de intervenção urgente para que se restabeleça o fornecimento de água aos moradores da antiga Casa de Saúde Anchieta.

Da Redação*

Os vereadores Telma de Souza (PT), Fabiano Reis (RS) e Fabrício Cardoso (PSB) apresentaram ao Ministério Público de Santos ação com pedido de intervenção urgente para que se restabeleça o fornecimento de água aos moradores da antiga Casa de Saúde Anchieta, em Santos, no litoral de São Paulo. Mesmo com a liminar que mantém os moradores no imóvel, a Sabesp efetuou o corte da água, que já dura aproximadamente duas semanas.

Telma e os vereadores entregaram a ação à Promotoria de Defesa do Consumidor de Santos e Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Santos, registradas sob os protocolos 1990 e 1991, respectivamente.  Em contato com a comunidade, composta por famílias de baixa renda da cidade e que não dispõem de outro local para moradia, os vereadores tomaram conhecimento acerca do corte de abastecimento de água, razão pela qual as famílias estão residindo desprovidas de água corrente para as tarefas diárias e, principalmente, para a alimentação e a própria higiene, situação que representa verdadeiro perigo à saúde.

Na última segunda-feira (26/6), Telma já tinha liderado os parlamentares em uma reunião com a direção santista da Sabesp na tentativa de restabelecer o fornecimento. A empresa estadual de abastecimento disse que só religaria a água mediante ordem judicial. “A água é um bem universal e há entendimentos jurídicos de que não se pode negar o seu consumo, especialmente em casos de dívidas antigas e sob as quais não há clareza da responsabilidade. É fundamental, portanto, que se devolva a dignidade às pessoas que moram no Anchieta, pois não se pode viver sem água. E mais: a partir disso, vamos negociar para que se institua uma tarifa social, para que os moradores possam pagar pelo consumo, até que se defina a titularidade do imóvel”, argumenta Telma.

*Com informação da Rede Telma

Foto: Rede Telma

Comentários

Comentários

Dupla comemora roubo em balada e acaba presa

Bandidos se escondem no mar, mas são presos