Home»REGIÃO»Baixada Santista»Golpe tem falso médico cobrando bitcoins

Golpe tem falso médico cobrando bitcoins

Familiares de dois pacientes que estão internados na UTI de hospital de Praia Grande suspeitaram da ação criminosa e não efetuaram os pagamentos na moeda virtual.

Da Redação*

Um novo golpe está ameaçando a população da Baixada Santista. Desta vez envolvendo um falso médico, que se identificou apenas como “dr. Luiz Carlos”. Ele fez contato, via telefone, com a integrantes das famílias de dois pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal Irmã Dulce, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, com o intuito de pedir dinheiro. Desconfiados de que se tratava de uma armação, os parentes não realizaram os depósitos solicitados, nos valores de R$ 1,8 mil e R$ 1,5 mil, por intermédio da moeda virtual bitcoin. A Polícia Civil investiga as tentativas de estelionato.

Na primeira tentativa, o falso médico pediu R$ 1,8 mil. Ele alegou que a paciente contraiu uma infecção grave e os resultados de exames no Irmã Dulce demorariam mais do que sete, o que, em função do risco de morte nesse período, seria necessário o dinheiro para examiná-la de imediato em hospital particular. Na outra investida, o “dr. Ricardo” pediu R$ 1,5 mil para custear supostas despesas de remoção do paciente até um hospital, onde ele seria submetido a procedimentos não disponíveis no Irmã Dulce.

O criminoso utilizou nessas ações o mesmo número de celular, de prefixo 13, que pertence à região. Em outros golpes, falsos médicos entraram em contato com parentes de pacientes do Irmã Dulce, utilizando linhas dos prefixos 65 e 66, que são de municípios do Mato Grosso.

A direção do hospital realiza trabalho preventivo no sentido de alertar familiares de pacientes a não realizar qualquer tipo de pagamento, porque o Irmã Dulce é público e, portanto, nada cobra. Ela também apura como dados de doentes e seus parentes chegaram ao conhecimento dos estelionatários, que se aproveitaram do momento de fragilidade das vítimas para tentar enganá-las.

*Com informações de A Tribuna

Foto: Wikimedia/Commons

 

Comentários

Comentários

Estudante de 17 anos desaparece em Santos

Com requintes de crueldade, homem afoga filha de três meses