Home»REGIÃO»Baixada Santista»Polícia apreende combustível ilegal na Baixada Santista

Polícia apreende combustível ilegal na Baixada Santista

Material era armazenado de forma irregular em dois imóveis nas cidades de Guarujá e Cubatão; dois homens foram detidos.

Da Redação*

A Polícia Civil apreendeu 1,2 mil litros de combustíveis que estavam armazenados ilegalmente em dois imóveis nas cidades de Guarujá e Cubatão, na Baixada Santista, o que colocava em risco moradores das redondezas. Dois homens foram presos e a suspeita da polícia é de que nos dois casos era realizada a comercialização dos combustíveis por preços abaixo de mercado.

A primeira ação ocorreu em uma casa na esquina da Rua Guaratinguetá, com a Alameda Lindóia, na Vila Áurea, em Vicente de Carvalho. Com base em uma denúncia, policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos se aproximaram do imóvel e observaram dois tanques plásticos.

O responsável pelo combustível, um caminhoneiro de 31 anos, foi abordado e negou a comercialização dos 700 litros de óleo diesel encontrados nos tanques. Ele disse que estocava o produto para uma terceira pessoa. Os policiais suspeitam de venda no local já que foi apreendida uma bomba de água usada para retirar pequenas quantidade de dentro do tanque.

Autuado em flagrante por produção de substância tóxica e crime contra a ordem econômica, o homem foi recolhido à cadeia anexa ao 1º Distrito Policial de Guarujá, em Vicente de Carvalho. Foi solto depois de uma audiência de custódia no Fórum de Santos. A Justiça fixou o compromisso de o acusado comparecer a todos os atos do processo e não mudar de endereço sem prévia autorização.

O segundo flagrante aconteceu na Rua Belarmina Amaral, no Jardim São Francisco, em Cubatão. Diante de denúncia sobre o uso de combustível irregular para abastecimento de veículos no local, os policiais da DIG realizaram diligência e visualizaram do lado de fora da casa tanques e galões.

O responsável pelo local, um ajudante de motorista de 45 anos, também negou a comercialização. Foram apreendidos 350 litros de gasolina, 150 litros de óleo diesel e 15 litros de óleo de mamona, usado como biodiesel. O homem afirmou que os combustíveis eram para uso em três peruas escolares e um caminhão.

Autuado pelos mesmos crimes que o primeiro detido foi indiciado, o homem foi recolhido à cadeia anexa ao 5º DP de Santos (Bom Retiro). Nesta quinta-feira (25-5), ele será submetido a uma audiência de custódia no Fórum de Santos.

De acordo com o investigador-chefe da DIG, Paulo Carvalhal, por enquanto não foi encontrada ligação entre os dois casos. A apuração, sob a coordenação do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, titular da DIG, prossegue com o objetivo de identificar a origem dos combustíveis para responsabilização penal dos demais envolvidos.

*Com informações do Diário do Litoral

Foto: EBC/Commons

Comentários

Comentários

Grupo de desempregados faz protesto em Cubatão

Supremo investiga Papa, suspeito de receber R$ 600 mil da Odebrecht