Home»REGIÃO»Baixada Santista»Marcha da Maconha registra tumulto em Santos

Marcha da Maconha registra tumulto em Santos

Manifestantes carregavam faixas pedindo a descriminalização e legalização da erva. Houve confusão entre policiais e participantes.

Da Redação*

As ruas de Santos, no litoral de São Paulo, foram palco, na tarde deste domingo (21-5), de mais uma edição da Marcha da Maconha. Os manifestantes protestaram contra políticas de proibição e pediram a liberação do uso da erva no Brasil. Mesmo sendo um movimento pacífico, o protesto teve uma ocorrência registrada durante o trajeto entre a Praça da Independência, no Gonzaga, e o Emissário Submarino, no José Menino.

Os participantes carregavam faixas e cartazes, pedindo a descriminalização e legalização da maconha, tanto para uso medicinal quanto recreativo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) incluiu a maconha na lista de plantas medicinais no início de maio. Em janeiro, o órgão registrou o primeiro remédio à base da erva no país. Entretanto, as decisões não descriminalizam o cultivo doméstico.

De acordo om os manifestantes, uma viatura da Polícia Militar invadiu a faixa da Avenida Presidente Wilson, onde acontecia a passeata. Segundo o cientista político Rafael Moreira, o fato aconteceu mesmo com a presença de outras viaturas da corporação, que acompanhavam o protesto. A situação ficou tensa entre o policial e os manifestantes.

“Estávamos em frente ao Canal 2, quando um camburão veio pela outra faixa na contramão. A impressão era de que aquele policial não sabia da marcha. Em seguida, começou uma discussão entre os policiais que já estavam avisados”, afirmou Moreira. A PM, por sua vez, negou a ocorrência e destacou que apenas acompanhou o protesto, como acontece ocorre em outras manifestações.

* Com informações de A Tribuna

Foto: Creative Commons

 

Comentários

Comentários

Baixada Santista carece de leitos psiquiátricos no SUS

Grupo de desempregados faz protesto em Cubatão