Home»REGIÃO»Baixada Santista»Estratégia de segurança de Alckmin na baixada santista para o verão falha e crimes explodem

Estratégia de segurança de Alckmin na baixada santista para o verão falha e crimes explodem

Plano de Alckmin contra a violência na Baixada Santista falha mais uma vez. Comandante da PM sugere que a polícia foi eficiente nas notificações e por isso o número de crimes aumentou.

Da Redação com Informações do Jornal A Tribuna de Santos

Nada adiantou. Alckmin colocou cerca de dois mil policiais militares a mais nas nove cidades da Baixada Santista, equipamentos e uma larga estratégia montada que se repete a todo verão. Mesmo assim, o mês de janeiro registrou aumento no número de ocorrências criminais em relação a 2016.

A maior alta foi na quantidade de homicídios dolosos (com intenção de matar): 33,3%, passando de 9 para 12. Os dados fazem parte das estatísticas mensais e foram divulgados ontem pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Os crimes patrimoniais também tiveram elevação acentuada. Os roubos de veículos aumentaram 25,7%, de 202 para 254, e os roubos gerais cresceram 20,3%, de 1.467 para 1.766. Nesse tipo de ocorrência os ladrões estão armados e ameaçam gravemente as vítimas.

Os furtos (quando o criminoso leva objetos de valor sem a presença da vítima) também tiveram aumento. De 2.290 foram para 2.675 – 16,8%. Além disso, subiu a quantidade de estupros, em 20,8%. No primeiro mês do ano passado, 24 pessoas foram violentadas sexualmente, contra 29 em 2017.

Praia Grande foi a cidade com o maior índice de aumentos

Praia Grande registrou a alta mais expressiva na violência. O número de pessoas mortas subiu 400%, de 1 para 5 casos. Os ladrões também não deram a mínima para as cerca de duas mil câmeras no Município para desestimular as investidas criminosas. Os roubos gerais subiram de 274 para 434 (58,3%) e de veículos, de 75 para 115 (53,3%).Praia Grande

Empenho da PM

O coronel Ricardo Ferreira de Jesus, comandante da PM na região, diz que a polícia fez um trabalho intenso. “É difícil atribuir a uma causa específica, porque a Operação Verão foi efetiva, o policiamento esteve constante em todas as cidades”.

Para o comandante, o número elevado de turistas na região também atraiu mais bandidos. “É possível que criminosos de outras cidades tenham vindo para a região. Outra questão é que a polícia atendeu plenamente à população, registrando todas as ocorrências, então o número alto é também porque não houve subnotificação”.

Ferreira de Jesus promete melhorar os índices ainda este mês. “Mais de 50% do efetivo da Operação Verão voltou no dia 22 para o Carnaval. Paramos os serviços administrativos e colocamos o pessoal na rua. Além disso, estamos atuando com PMs em formação. Tudo para que possamos dar a resposta que a sociedade deseja”.

 

Comentários

Comentários

Prefeitura tucana de Santos não faz contraproposta e servidores devem parar em março

Polícia apreende R$ 60 mil de traficantes e põem quatro em cana