Home»REGIÃO»Capital»Uber faz apelo para que Haddad regulamente aplicativo

Uber faz apelo para que Haddad regulamente aplicativo

Campanha com vídeo estrelado por Marina Person diz que São Paulo pede outra atitude corajosa do prefeito. Haddad disse hoje em entrevista que “não funcionamos com base em pressão”.

Da Redação

Na semana em que o prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) deverá decidir sobre o PL 349/14, que proíbe a atuação de aplicativos de carona remunerada, a Uber inicia campanha que mostra trechos do e-mail enviado ao prefeito e lança vídeo com a atriz e cineasta Marina Person fazendo um apelo a atual gestão da capital paulista.

No vídeo, ela fala que Haddad já mostrou que tem coragem para transformar São Paulo num lugar melhor para todos os paulistanos, ao lembrar das ciclovias, redução da velocidade máxima das vias, entre outros projetos implementados pelo prefeito, os quais o vídeo chama de “decisões polêmicas”.

“Sabemos que não seria por falta de coragem que você não regulamentaria o serviços de transporte individual privado como a Uber. São Paulo pede outra atitude corajosa. Que o senhor vete o PL 349/14, e crie uma regulação moderna que faça todo paulistando se orgulhar ainda mais da cidade que estamos construindo”, diz Marina no vídeo.

Segundo a Uber, a ideia da campanha é fortalecer o debate mostrando os benefícios que a Uber pode trazer para São Paulo.“A decisão que o Prefeito tomará essa semana mexe também com oportunidades de geração de renda (assumimos um compromisso público para criar mais 30 mil oportunidades até outubro de 2016), com melhoria na mobilidade urbana e com a democratização do transporte para todos os paulistanos”, diz a empresa em nota ao convocar que a população participe também do debate enviando e-mail ao prefeito explicando os motivos pelos quais acredita que a Uber deve ficar em São Paulo.

Pressão

Nesta quarta-feira, 7, um dia do prazo final para a decisão, Haddad deu declarações afirmando que “não funcionamos com base em pressão. Funcionamos com base em formação de juízo sobre o assunto”. O prefeito fará uma última reunião antes da decisão.

Para o prefeito, independente da sanção ou veto, o mais importante que vai acontecer amanhã é a regulamentação com base na lei federal, que o Plano Nacional de Mobilidade Urbana. Se o serviço não for regulamentado, segundo ele, em pouco tempo sofrerá uma precarização. “Começa bem, termina mal. A pessoa vem bem intencionada para a cidade, quer oferecer um serviço de primeira, mas entra um segundo, a concorrência acaba precarizando”, disse. “E nós vimos o que é transporte clandestino na cidade de São Paulo, e eu não vou permitir que isso aconteça e disse para quem quis ouvir”, completa.

*Com informações do Estado de São Paulo

Veja o vídeo da campanha:

Estamos do mesmo lado, Prefeito Haddad.
Acesse http://t.uber.com/SAOPAULO e envie sua mensagem para o prefeito.

Posted by Uber on Terça, 6 de outubro de 2015

Comentários

Comentários

Redução de mortes em acidentes tem recorde nas rodovias paulistas

Após repercussão negativa, Alckmin revoga sigilo no Metrô