Home»Sem categoria»Haddad quer fechar Paulista e Minhocão nos finais de semana: “É uma visão comunitária da cidade”

Haddad quer fechar Paulista e Minhocão nos finais de semana: “É uma visão comunitária da cidade”

Após os primeiros estudos de impacto, Conselho da Cidade aprova abertura para pedestres e ciclistas do elevado aos sábados, às 15h, e da avenida Paulista aos domingos, durante todo o dia

A inauguração da ciclovia da Avenida Paulista na manhã do domingo (28), foi o primeiro teste de uma medida que pode virar tendência na cidade de São Paulo: fechar a via para pedestres e ciclistas nos domingos. Na avaliação da Prefeitura, a experiência foi positiva e não houve dificuldades para o tráfego de automóveis em vias alternativas. Tanto é que ela pode ser estendida para outras vias.

Na última quarta-feira (1º), o Conselho da Cidade aprovou uma moção de apoio à abertura da avenida Paulista e do Elevado Costa e Silva, o Minhocão, para pedestres e ciclistas. No encontro, que discutiu o uso do espaço público e das áreas verdes da cidade, os conselheiros aprovaram as iniciativas, que passarão por novos testes técnicos ao longo de julho.

“O Conselho da Cidade é muito plural, tem empresários, professores, artistas, militantes, gestores públicos. Então você colhe uma primeira impressão. A proposta foi aclamada, de testar um modelo de fechamento e inclusive estendê-lo para os bairros. Vamos permitir que as populações dos bairros se manifestem sobre uma possível rua que aos domingos seria uma área de lazer. É uma visão comunitária da cidade”, afirmou Haddad em entrevista coletiva.

O teste no elevado aconteceu no dia 20 de junho, quando aconteceu a Virada Cultural. A partir de medições, fotografias e filmagem realizadas pelos técnicos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não foram constatadas dificuldades de circulação. O próximo teste está marcado para este sábado (4), a partir das 15h. O objetivo é verificar a mobilidade, o comportamento dos veículos e se será necessário algum ajuste semafórico.

Conselho da Cidade

O Conselho da Cidade é composto por cerca de 140 membros da sociedade civil, representantes dos movimentos sociais, entidades de classe, empresários, cientistas e pesquisadores, artistas e lideranças religiosas. Criado em março de 2013, o órgão realiza reuniões gerais, denominadas Pleno, em que são discutidos os assuntos mais importantes da cidade. O conselho é administrado por um Comitê Gestor, integrado por 15 conselheiros, que são eleitos para um mandato de dois anos.

Foto: André Tambucci / Fotos Públicas

Comentários

Comentários

Cada vez mais caras, tarifas de pedágios das rodovias paulistas têm reajuste de até 8,47%

MinC lança editais para mídia livre, redes e cultura indígena nesta quinta-feira em São Paulo