Home»REGIÃO»Capital»SP: Passeios pela história em São Miguel Paulista

SP: Passeios pela história em São Miguel Paulista

Na região é possível visitar uma casa construída no século 17 em taipa de pilão e a capela de São Miguel Arcanjo, feita pelos índios guaianás

Da Redação

Uma casa em ruínas e uma capela do século 17, tombadas pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (atual Iphan), são relíquias quase desconhecidas dos paulistanos. Localizadas na zona Leste da capital, o Sitio Mirim e a capela de São Miguel Arcanjo são marcos da história da cidade.

Localizado ao lado da linha ferroviária da CPTM, na praça da avenida Assis Ribeiro, o Sítio Mirim foi residência do guarda-mor Francisco de Godoy Preto e é um exemplar raro de casa bandeirista, ou seja, do período colonial brasileiro. Patrimônio histórico desde 1973, resta muito pouco da construção que incluía a casa de taipa de dois andares e onde havia agricultura de subsistência, com criação e gado, plantação de mandioca e cana-de-açúcar para a produção de cachaça.

Ao contrário do Sítio Mirim, a capela de São Miguel Arcanjo, na praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, está muito bem conservada. Construída pelos índios guaianás, em 1622, foi tombada em 1938 e é uma das mais antigas da cidade.

Após uma restauração que durou sete anos, ela foi reaberta ao público em março de 2011 juntamente com um circuito de visitação que conta a história da igreja.

Serviço

Visitação a Capela de São Miguel Arcanjo

Quintas e sextas das 10h. às 12h. e das 13h. às 16h. (fechada das 12h. às 13h. para almoço). Somente grupos agendados pelo telefone 2032 – 3921 ou [email protected]. Sábados das 10h às 12h. e das 13h. às 16h. (fechada das 12h. às 13h. para almoço). Segunda a quarta, domingos e feriados fechada.

 

 

Comentários

Comentários

Ayrton Senna ganha homenagem na fonte do Parque Ibirapuera

Jazz e MPB no Centro Cultural da Juventude