Home»Política»Marta Suplicy deixa PT e ingressa no PSB em maio

Marta Suplicy deixa PT e ingressa no PSB em maio

A senadora deve concorrer ao cargo de prefeita de São Paulo no ano que vem, mas assessoria ainda não fala sobre o assunto

Por Redação

Para garantir um lugar na disputa pela prefeitura de São Paulo em 2016, a senadora Marta Suplicy sairá do PT até maio e ingressará no PSB, partido de seu companheiro, o empresário Márcio Toledo. A cúpula do Partido Socialista Brasileiro no estado afirma que existe a negociação, mas a assessoria da senadora não fala sobre o assunto.

Foi Toledo quem repassou a informação da futura filiação de Marta ao PSB e também ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que apoia a decisão da senadora. No estado, os partidos são aliados. O vice-governador, Márcio França, é filiado ao PSB.

Pela lei eleitoral, o candidato deve estar filiado ao partido um ano antes da eleição. Marta Suplicy tem até outubro para trocar de legenda, mas decidiu antecipar para ter mais tempo para articular sua candidatura.

A senadora sai do PT criticando duramente a sigla e a presidenta Dilma Rousseff. Na sua carta de demissão do Ministério da Cultura, em novembro de 2014, Marta expôs suas ressalvas à política econômica do governo e gerou desconforto entre os petistas.

Sem espaço no Partido dos Trabalhadores, a única opção de Marta para conseguir disputar as eleições para o Executivo é deixar o partido e se filiar a outro que aceite sua candidatura. Mesmo sendo namorada de um dos caciques do PSB de São Paulo, a senadora não é unanimidade entre os prováveis novos correligionários.

Foto: Agência Senado

Comentários

Comentários

Paralisar ciclovias é uma decisão "arbitrária e irresponsável", afirma especialista

Câmara aprova multa para quem proibir amamentação em locais públicos