Home»Bragança Paulista»Bragança Paulista realiza conferência sobre direito da criança e do adolescente

Bragança Paulista realiza conferência sobre direito da criança e do adolescente

Evento reúne aproximadamente 300 jovens e adolescentes para discutir sobre políticas públicas

Por Aline Campos

Neste ano acontece a X Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, com o tema ‘Política e Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes – fortalecendo os Conselhos dos Direitos das Crianças e do Adolescente’, de 14 a 18 de dezembro. Antes da etapa nacional, outras conferências devem ser realizadas para monitorar, nos três níveis de governo, a implantação das políticas públicas na área e seus resultados. As conferências municipais e estaduais também elegem delegados e apresentam propostas para serem levadas nacionalmente.

As conferências municipais devem ocorrer entre novembro de 2014 e maio de 2015. Em Bragança Paulista, ela começou no dia 5 de março, com a 1ª Conferência Lúdica, e continuou nos dias 11 e 12 de março.

A abertura oficial ocorreu na Câmara Municipal, nesta quarta-feira, 11, e contou com a presença de vereadores, secretários municipais, presidentes de entidades, o prefeito Fernão Dias, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Rosangela Leme, a vice-prefeita, Professora Huguette, e o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Claudemir Baffi Parrão.  Na mesa de honra também esteve presente Camila Medeiros, representante das crianças e adolescentes participantes.

No segundo dia, a conferência bragantina, que está em sua 6ª edição, contou com apresentação cultural, leitura e aprovação do regimento interno, palestra, discussão em grupos e eleição de delegados.

Os grupos trabalharam dentro de 5 eixos. São eles: Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes, Proteção e Defesa dos Direitos, Protagonismo e Participação de Crianças e Adolescentes, Controle Social da Efetivação dos Direitos e Gestão Política Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Além disso, foram eleitos um delegado para cada 10 participantes,  segundo estabelece o regimento.

A programação inicial era receber em torno de 250 jovens, porém este número superou as expectativas, com a participação de aproximadamente 300 adolescentes, o que permitiu eleger um número próximo a 30 delegados.

Para o presidente do Conselho em Bragança, Claudemir Baffi Parrão, a conferência é um evento de fundamental importância, porque é o momento de trazer o jovem para criar políticas públicas, identificando o que é realmente necessário para eles. “Muitas vezes, o adulto tem o hábito de afirmar, eu trabalho para o jovem. O correto é nós trabalharmos com o jovem”, disse.

Um dos participantes, Daniel Rafael da Silva, de 17 anos, contou que seu primeiro contato com a conferência foi através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (o antigo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI). “Foi algo emocionante, que eu não tinha vivido aquilo até aquele momento. Ela serve pra efetivar sobre a vida de crianças e adolescentes, para participar, interagir ou conhecer mais sobre políticas públicas”, declara o jovem.

Na abertura oficial do evento, a jovem Camila destacou as conquistas dos adolescentes da cidade, como o direito de utilização da tribuna da Câmara Municipal para jovens a partir dos 16 anos. Também cita que sentiu um estímulo para continuar suas buscas por direitos no dia em que um grupo de jovens e adolescentes foi recebido pelo prefeito Fernão Dias em seu gabinete. Ela encerrou seu discurso com uma fala do filósofo grego Platão: “Uma vida não questionada, não merece ser vivida”.

Comentários

Comentários

“Essa vida não é pra ninguém”

Câmara de SP aprova lei que cria dispositivo para mulheres ameaçadas