Home»Sem categoria»Sabesp premia grandes consumidores em plena crise hídrica em SP

Sabesp premia grandes consumidores em plena crise hídrica em SP

Todos estes clientes pagam menos do que o valor de tabela aplicado para as atividades comerciais e industriais que desempenham. Constam na relação, por exemplo, condomínios de luxo, bancos, shoppings, clubes de futebol, hotéis e até a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa); confira a lista

Por Redação, com informações de El Pais

Responsável pelo abastecimento de água em São Paulo, a Sabesp mantém contrato com 500 grandes consumidores de água em São Paulo.  Em plena crise hídrica, esses clientes são premiados pelo consumo. Quanto mais água utilizam, menos pagam – ao contrário do restante dos usuários, que são multados caso consumam mais.

A lista, obtida pelo El Pais, contém 294 nomes de superclientes da Sabesp. Mas o consumo mensal desses clientes premium pode ser ainda maior porque o levantamento, que foi enviado pela Sabesp à CPI que investiga os contratos da companhia com a prefeitura, está incompleto.

Constam na relação, por exemplo, condomínios de luxo, bancos, hospitais, shoppings, indústrias, supermercados, colégios, clubes de futebol, hotéis a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), a concessionária da linha 4 do Metrô, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e a SPTrans (Confira a lista).

O atrativo dos contratos é que todos estes clientes pagam menos do que o valor de tabela aplicado para as atividades comerciais e industriais que desempenham. A campeã da lista é a fábrica de celulose Viscofan, no Morumbi, que consome cerca de 60 mil m3 de água. Neste caso, o desconto chega a 75%, pois a tarifa aplicada é de 3,41 reais para cada mil litros. Caso não tivesse o contrato, deveria pagar 13,97 reais.

O shopping Eldorado, por exemplo, consome mensalmente aproximadamente 20 mil m3. É o suficiente para suprir as necessidades de 1.200 famílias de quatro pessoas. Para cada mil litros d’água que utiliza, paga R$ 6,27. Clientes comerciais que não assinaram contrato com a Sabesp desembolsam R$ 13,97. O desconto concedido ao shopping é de 55%.

Já o Hotel Hilton mantém spa e centro fitness aberto 24 horas. Outra atração é sua piscina com vista panorâmica. A hospedaria verte 11.722 m3 de água por mês, equivalente ao consumo de 751 famílias. Paga R$ 6,76 por mil litros. De novo, bem menos que os R$ 13,97 da tabela.

Prioridade aos superclientes

Os contratos, que incluem grandes descontos no fornecimento de água e tratamento de esgoto, foram desenhados para fidelizar os que usam no mês pelo menos 500 metros cúbicos – ou 500 mil litros– o que equivale ao consumo médio mensal de 128 pessoas.

Mas o objetivo da Sabesp com essa estratégia, implementada em 2002, não é só fidelizar. A companhia quer impedir que seus clientes comerciais e industriais optem pelo uso de poços privados, conforme afirma em seu último relatório enviado aos investidores.

O consumo médio destes 294 clientes representa 1,23% do total do município, segundo cálculos da Sabesp incluídos no documento enviado aos vereadores. O percentual poderia aumentar expressivamente se forem somados os 206 consumidores mais antigos que a companhia omitiu na lista, como as grandes indústrias.

Foto: Paulo Fischer/Brazil Photo Press

Comentários

Comentários

Ilú Obá De Min: a diversidade cultural no carnaval de São Paulo

Marchinhas: tradição ou preconceito?