Home»REGIÃO»Capital»Trensalão: PF indicia 33 por corrupção no cartel dos trens e metrô em São Paulo

Trensalão: PF indicia 33 por corrupção no cartel dos trens e metrô em São Paulo

Entre os alvos, que atuaram durante governos do PSDB, estão servidores públicos, doleiros, empresários e executivos de multinacionais. Investigado, o ex-governador José Serra não foi indiciado

Por Redação

A Polícia Federal indiciou 33 investigados no inquérito sobre o cartel de trens e metrô que operou em São Paulo entre 1998 e 2008, durante governos do PSDB. Com a conclusão do inquérito, foram bloqueados R$ 60 milhões dos alvos, segundo reportagem do jornalista Fausto Macedo.

Entre eles, há servidores públicos, doleiros, empresários e executivos de multinacionais, acusados de terem cometido os crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de cartel e crime licitatório.

O grupo teria orquestrado um esquema de cartel para obter contratos com o Metrô e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) sem licitação, e pagamento de propina a diretores das empresas estatais. De acordo com o relatório da PF, as empresas do estado “foram usadas, foram vítimas” do ajuste das empresas e que ex-dirigentes como João Roberto Zaniboni, foram enquadrados.

O ex-governador José Serra, no entanto, não foi indiciado. Ele havia sido citado pelo ex-executivo da Siemens, Nelson Marchetti, que sugeriu que o tucano teria intercedido em favor da espanhola CAF em concorrência internacional pela aquisição de 384 carros pela CPTM, entre 2007 e 2009.

Foto: Edson Lopes Jr/Fotos Públicas

Comentários

Comentários

A ''Veja'' também vai acabar?

Em medida inédita no país, Haddad inclui estrangeiros no Bolsa Família