Home»Política»Trensalão: PF faz buscas na casa de ex-diretor da CPTM

Trensalão: PF faz buscas na casa de ex-diretor da CPTM

A apreensão de documentos partiu de autoridades suíças, que reativaram as investigações sobre os U$ 826 mil que João Roberto Zaniboni mantinha no país; ele é suspeito de participar do cartel de trens durante os governos tucanos em SP 

Por Redação 

Enquanto no Brasil o Ministério Público segue arquivando processos e avançando pouco no inquérito que investiga o chamado “trensalão”, a Justiça da Suíça, país onde se concentrou grande parte do dinheiro oriundo de propina, está investigando suspeitos até mesmo fora de seu território. A Polícia Federal brasileira realizou, nesta terça-feira (2), a pedido do país europeu, buscas na casa do ex-diretor da CPTM João Roberto Zaniboni. 

Zaniboni dirigia a companhia durante as gestões dos tucanos Serra e Alckmin e é suspeito de ter participado do esquema de cartel e propinas formado pelo governo de São Paulo e empresas contratadas para reformar trens do Metrô e da CPTM. A justiça suíça investiga U$826 mil que o ex-diretor mantinha em contas de Zurique. O país quer saber exatamente quais são as fontes das remessas do investigado.

Em sua casa, em Campinas, a PF apreendeu documentos da época em que ele trabalhava na CPTM e também de quando dirigia a antiga Ferrovia Paulista S/A (Fepasa). 

No inquérito brasileiro, encabeçado pelo MP, Zaniboni é acusado de cometer os crimes de corrupção passiva, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

Comentários

Comentários

“Educação não é prioridade do governo do estado”, diz presidenta da Apeoesp

Praças da capital recebem shows grátis de folk e jazz