Home»REGIÃO»Capital»SP: Moradores da zona leste recebem aviso de toque de recolher

SP: Moradores da zona leste recebem aviso de toque de recolher

Ameaças estão chegando pelo WhatsApp e são similares as que foram espalhadas na zona norte na última terça-feira (25). Um homem, em uma mensagem de áudio, afirma: “Se sair, sem dó, vamos botar fogo em vocês também. Se sair na rua, o baguio já era”. Ouça:

Por Igor Carvalho

Moradores da zona leste de São Paulo estão recebendo, via WhatsApp, no celular, uma mensagem de áudio em que um homem ameaça “queimar” pessoas que não respeitarem um toque de recolher na região.

Na madrugada desta quinta-feira (27), um ônibus já foi incendiado na avenida Doutor Assis Ribeiro, exatamente na zona leste. Segundo a PM, o coletivo foi atacado por um grupo de cinco homens, que fugiu com a ajuda de uma mulher que os levou de carro.

“Hoje, o baguio vai ser na zona leste, vamos queimar tudo naquela porra”, afirma o autor do áudio, que ameaça os que resistirem ao toque de recolher. “Quem ficar no baguio, vai sofrer, nós vamos botar fogo no corpo de quem estiver na rua (…). Se sair, sem dó, vamos botar fogo em vocês também. Se sair na rua, o baguio já era.”

Na mensagem, similar com as que foram espalhadas na zona norte, na última terça-feira (25), o autor do áudio afirma que a ação deve começar na avenida Amador Bueno, no bairro da Penha, e terminar próximo da 64º DP, que fica na avenida Águia de Haia, na Cidade A. E. Carvalho.

Na terça-feira passada (25), na zona norte, diversos bairros receberam ordem de toque de recolher. Comerciantes baixaram as portas e ônibus foram incendiados. Segundo alguns moradores da região, a ordem para baixar as portas e sair das ruas partiu de policiais.

A Polícia Militar está investigando uma possível relação entre os ataques e a prisão do traficante Márcio Geraldo Alves Ferreira, o Buda, que estava foragido desde 2010.

Ouça o áudio:

Foto de capa: Reprodução/Youtube

Comentários

Comentários

Chuvas dos últimos dias não impedem queda do volume do Cantareira

Segundo "SP Leste em Movimento" vai contar a história da região