Home»REGIÃO»Capital»16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher

16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher

Serão realizadas diversas atividades sobre o tema a partir do Dia da Consciência Negra até o Dia Internacional dos Direitos Humanos

Da Redação

A Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres de São Paulo inicia, a partir do dia 20 de novembro, “Dia da Consciência Negra”, a Campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, que se estende até o dia 10 de dezembro, “Dia Internacional dos Direitos Humanos”, com diversas atividades na cidade

Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher é uma campanha realizada em diversos países do mundo que tem por objetivo dar visibilidade à violência contra a mulher, sensibilizar a sociedade e discutir formas de enfrentamento. Internacionalmente, ela tem início no dia 25 de Novembro, Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher.

Programação

De 20 de novembro a 10 de dezembro
– Exposição “Manifesto Poético Feminista – 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher” – Galeria Olido – Avenida São João, 473.

Abertura: 20/11, às 18 horas.

Dia 25/11
– Seminário de introdução ao curso de direitos sexuais e reprodutivos da Secretaria Municipal de Saúde (Regional Sudeste) e Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres. Local: Universidade São Camilo – Avenida Nazaré, 1501 – Ipiranga – Horário: das 9 às 17 horas

Dia 26/11
– Diálogo sobre o Enfretamento à Violência contra a Mulher, os 16 dias de ativismo e Participação Social com a Secretária Municipal de Políticas para Mulheres Denise Motta Dau.Local: Praça Digital do Centro Cultural São Paulo, Rua Vergueiro, 1000. Horário: 16 horas.

– Cia Gotas d’Arte, com apresentação das peças “Naturezas Mortas” e “Folhas Secas Morrem no Mar”. Direção de Cláudia Bonina. Local: Sala dos Estudantes, Faculdade de Direito, Largo São Francisco, s/n (com Centro de Referência da Mulher 25 de Março). Horário: das 13.30 às 17 horas

– Divulgação da rede de serviços – Terminal Santo Amaro (Avenida Padre José Maria, 400) – Parceria com Projeto Antônia (Centro de Cidadania da Mulher/ Santo Amaro). Horário: das 11 às 16 horas

– Roda de Conversa “Estereótipo da Mulher Negra na mídia”, em parceria com Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Étnico Racial. Local: Centro de Cidadania da Mulher/Perus- Rua Joaquim Antônio Arruda 74, Perus. Horário: 14 horas

Dia 27/11
– Diálogo para fortalecimento da rede no Campo Limpo, com Ana Flávia d’Oliveira (Faculdade de Medicina da USP) e Branca Paperetti (Casa Eliane de Grammont). Local: Subprefeitura de Campo Limpo, Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 59. Horário: das 9 às 12 horas.

– Tenda para divulgação do Centro de Cidadania da Mulher/Perus e rede de atendimento local.Local: Calçadão da Estação da CPTM – Perus. Horário: das 10 às 16.30 horas

Dia 28/11
– Divulgação da rede de serviços no Poupatempo de Itaquera – Avenida do Contorno, 60. Horário: das 9 às 12 horas (Centro de Cidadania da Mulher/Itaquera)

Dia 02/12
– Lei Maria da Penha: conquistas e desafios. Local: Centro de Cidadania da Mulher/Perus (Rua Joaquim Antônio Arruda 74, Perus). Horário: das 10 às 12 horas e das 14 às 16 horas

Dia 03/12
– Divulgação da rede de serviços no terminal Pq. D. Pedro (Avenida do Estado, s/nº). Horário:das 8 às 11 horas

– Divulgação da rede de serviços no terminal Grajaú (Avenida Dona Belmira Marin, altura do nº 500, promovido pelo Centro de Cidadania da Mulher/Capela do Socorro. Horário: das 10 às 17 horas

– Palestra “Esclarecimento Lei Maria da Penha e Direitos da Mulher”, UBS Jardim Embura, Estrada Benito Schumeck, 08. Horário: das 08 às 10 horas (promovido pelo Centro de Cidadania da Mulher/ Parelheiros)

Dia 04/12
Palestra “Esclarecimento Lei Maria da Penha e Direitos da Mulher”, UBS Jardim Ipurá, Rua Forte de Ladário, 61, Jd. Ipurá. Horário: das 14 às 16 horas (promovido pelo Centro de Cidadania da Mulher/ Parelheiros)

Dia 05/12
– Diálogo para fortalecimento da rede em São Miguel, com Maria Lúcia Silveira (socióloga, Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres e Branca Paperetti (Casa Eliane de Grammont).
Local: Subprefeitura de São Miguel Paulista (R. Dona Ana Flora Pinheiro de Souza, 76). Horário: das 9 às 12 horas

– Oficina de Contação de Histórias, Centro de Cidadania da Mulher/Capela do Socorro, Rua Professor Oscar Barreto Filho, 350 – Grajaú. Horário: 15 horas

Comentários

Comentários

Menino de 10 anos ensina como promover a inclusão racial

Ainda restam poucos ingressos para a estreia do Palmeiras na Arena Palestra