Home»REGIÃO»ABCD»Roubos crescem 40% no ABCD de janeiro a setembro deste ano

Roubos crescem 40% no ABCD de janeiro a setembro deste ano

Região teve quase o dobro do aumento do Estado, comparado a igual período de 2013

Por ABCD Maior, 

O número de roubos cresceu 40% nas sete cidades do ABCD entre janeiro e setembro deste ano, comparando com o mesmo período de 2013. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (27/10) pela Secretaria de Segurança Pública do Estado e mostram que, até setembro de 2013, foram registradas 15.195 mil ocorrências, enquanto nos nove primeiros meses deste ano aconteceram 21.337 mil roubos . A Região teve quase o dobro do aumento apresentado pelo Estado, que no mesmo período registrou alta de 24%.

Os índices de roubo em geral, como por exemplo de objetos, incluindo carga e a bancos, teve aumento mais expressivo em Mauá, com 48% a mais que no ano passado, somando neste ano 2.787 casos. Logo em seguida está Santo André, que, com 6.605 ocorrências, apresentou crescimento de 47%. Em terceiro lugar está Diadema, com crescimento de 44% nos crimes contra o patrimônio – até setembro de 2013, foram registrados 3.329 ocorrências, enquanto no mesmo período deste ano são 4.781.

Em São Bernardo, o aumento foi de 35%, passando dos 4.208 roubos para os atuais 5.701. Já São Caetano apresentou o menor aumento, de 6% de casos. Ribeirão Pires, porém, teve alta de 19% (399 roubos em 2013 e 475 este ano). Em Rio Grande da Serra, os roubos registrados neste ano mais que dobraram, passando de 41 ocorrências para 92 até setembro.


Veículos – O furto de veículos na Região aumentou 10% durante estes nove meses. Mauá deu um salto de 1.288 casos para 1.672, um aumento de 30% em comparação a 2013.

Em Diadema, o roubo de veículos caiu 14% e São Caetano apresentou ligeira queda de 0,8%, registrando apenas quatro casos a menos. Nas outras cidades, este tipo de crime também subiu. Comparando com o Estado, as ocorrências cresceram o dobro: enquanto o ABCD teve aumento de 10%, São Paulo teve 5% de casos a mais.

Homicídios – Na Região, assim como no Estado, o número de assassinatos teve ligeira queda no período analisado, ambos em -4%. Santo André, São Caetano e Ribeirão Pires foram as únicas cidades do ABCD que sofreram com o aumento dos casos.

Os andreenses tiveram um caso a mais, apresentando 48 neste ano. São Caetano aumentou de dois homicídios para quatro e, por fim, Ribeirão Pires apresentou aumento de três mortes, passando para 18.

Foto de capa: Andris Bovo

Comentários

Comentários

Revolta da água já tem data marcada para começar: Sábado (1), no Masp

USP: Universidade pública já tem 28 mil alunos em cursos pagos