Home»Política»Por “calúnia” de Telhada, Suplicy quer pedir nova eleição na Justiça

Por “calúnia” de Telhada, Suplicy quer pedir nova eleição na Justiça

O vereador tucano, ex-comandante da Rota, alega que jovem que teria sido estuprada no Pinheirinho, por policiais militares, o procurou e afirmou que o senador petista a forçou a mentir

Por Redação

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) quer ir à Justiça para pedir uma nova eleição para o Senado em São Paulo. O petista acredita que foi prejudicado por acusações do vereador Coronel Telhada (PSDB), que o acusou de forçar uma jovem a mentir que teria sido estuprada durante a remoção das famílias que ocupavam o Pinheirinho, em São José dos Campos.

No último dia 30 de setembro, Telhada deu uma entrevista ao portal Terra, afirmando que a jovem que teria sido estuprada procurou o Batalhão, em São José dos Campos, afirmando que foi forçada por Suplicy a acusar os policiais por violência policial.

Em entrevista à Rádio Brasil Atual, na última sexta-feira (17), o senador petista respondeu. “O coronel Telhada, vereador do PSDB, disse ao portal Terra que não gostava de conversar comigo, que eu defendo bandidos e que eu incitei uma moça a mentir que havia sido objeto sexual de PMs. Isso é uma calúnia, injúria para tentar me difamar às vésperas das eleições.”

Na última quinta-feira (16), o senador esteve em São José dos Campos, na 4º Vara Criminal, para consultar o processo. Segundo Suplicy, não consta nos autos a acusação feita por Telhada. Para o petista, é possível que a Justiça autorize uma nova eleição ao Senado no próximo domingo (26), quando haverá a votação para o segundo turno.

Comentários

Comentários

Entidades repudiam propostas eleitorais de redução da maioridade penal

Deu a louca na Sabesp, ou como Alckmin arruinou a credibilidade da empresa