Home»Sem categoria»Periferia grita: Não somos desinformados!

Periferia grita: Não somos desinformados!

Ato “Churrascão da Gente Desinformada”, convocado para fazer frente às declarações de FHC, reuniu no centro de São Paulo movimentos, coletivos e principalmente a juventude periférica, que declara o seu apoio a Dilma; confira como foi 

Por Ivan Longo, com produção de Davi Andres 

Churrasco, diversidade, funk, hip-hop e militância. Esses foram os ingredientes do ato “Churrascão da Gente Desinformada”, convocado para fazer frente às recentes declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que disse que os eleitores do PT são “desinformados”.

Provando que não são, pessoas dos mais diferentes segmentos – brancos, pretos, pobres, ricos – ocuparam a praça Roosevelt na noite desta terça-feira (14) em uma grande festa de apoio à reeleição de Dilma Rousseff e contra o conservadorismo expressado em discursos tucanos, como na fala de FHC, que desqualifica a população pobre como se não tivesse senso crítico para escolher seu candidato.

churras 2
Churrasco e militância marcaram o ato. (Foto: Mídia Ninja)

Estiveram presentes movimentos sociais como a Frente de Luta por Moradia e a Central Única dos Trabalhadores, mas quem compareceu em peso para mostrar que estão muito bem antenados na política foi a juventude periférica, principalmente do funk e do hip-hop. “Dilma vai ganhar e vai colocar nóis lá em cima, como sempre fez”, disse um dos jovens MC’s da Liga do Funk, referindo-se às oportunidades que o governo Dilma vem dando ao povo pobre e historicamente excluído.

Nelson Triunfo, lendário dançarino de hip-hop, também declarou seu apoio à presidenta e ressaltou a importância de sua reeleição para a população da periferia. “Quem é consciente vota Dilma”, disse.

Funkeiros, dançarinos de hip-hop e movimentos sociais deixaram o seu recado contra o conservadorismo. Confira como foi.

Comentários

Comentários

Haddad quer tirar Ceagesp da zona oeste; no lugar, moradia popular

Em evento pró-Dilma, Haddad parte para o ataque: “Aqui, mídia tem ideologia”