Home»Sem categoria»“Gambé coronhada”: Cartunista satiriza HQ de Telhada e sugere nova versão

“Gambé coronhada”: Cartunista satiriza HQ de Telhada e sugere nova versão

“Achei ao mesmo tempo cômico e revoltante um vereador, ex-chefe da Rota, que aumentou o número de mortes em mais de 60% na sua gestão, querer posar de herói”, afirma Vitor Teixeira que vai se encontrar com possíveis financiadores da empreitada

Por Igor Carvalho

gambe
(Imagem: Vitor Teixeira)

O cartunista Vitor Teixeira divulgou uma capa em que satiriza a HQ lançada pelo vereador coronel Telhada (PSDB). Usando a capa original como referência, ele protesta contra o ex-comandante da Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) e seu histórico de violência.

Na divulgação da capa, em sua página no Facebook, Vitor afirma que se alguém financiar o projeto, ele produz uma nova versão. A ideia foi rapidamente comprada nas redes sociais e interessados em ajudar a dar vida ao projeto já apareceram.

“Gente propondo colaboração, financiamento, parcerias, arte final, roteiro, etc. Já combinei de me reunir com algumas pessoas nos próximos dias, vamos ver”, afirma Vitor.

Confira a entrevista com o cartunista:

SPressoSP – Por que você decidiu satirizar a HQ do Telhada?
Vitor Teixeira:
Porque achei ao mesmo tempo cômico e revoltante um vereador, ex-chefe da ROTA, que aumentou o número de mortes em mais de 60% na sua gestão, querer posar de herói em uma história em quadrinhos financiada com dinheiro público. Uma figura que, em tempos de Amarildo, Douglas, Cláudia e DG, não se constrange em afirmar que “quanto mais vagabundo for pro saco, melhor”.
SPressoSP – O que constaria na tua versão, que você acha que não estará na do Telhada?
Vitor Teixeira:
A capa que fiz foi uma sátira à figura e à postura vaidosa e irresponsável do coronel.  Acho que se isso virasse um projeto, deveria servir pra discutir os procedimentos e a eficácia da atuação da PM nas periferias dos centros urbanos do nosso país, indo além da sátira. Um roteiro que expusesse a problemática da relação da corporação com a população, especialmente com o jovem negro de periferia, sua vítima preferencial.

SPressoSP – Tem recebido muitas manifestações de apoio, querendo financiar a tua versão? Acha mesmo possível fazer uma outra versão e imprimir ou pelo menos soltar digitalizada na internet?
Vitor Teixeira:
Meu objetivo com a ilustração era apenas provocar a discussão, mas de ontem pra hoje recebi muitas mensagens de pessoas querendo fazer essa idéia inicial frutificar. Gente propondo colaboração, financiamento, parcerias, arte final, roteiro, etc. Já combinei de me reunir com algumas pessoas nos próximos dias, vamos ver.

 

 

Comentários

Comentários

Monumento no Ibirapuera prestará homenagem a vítimas da ditadura

Das 482 empresas que ofereceram emprego para haitianos, só 78 puderam contratar