Home»Sem categoria»Haddad assina convênio por hospital no Jabaquara

Haddad assina convênio por hospital no Jabaquara

A reabertura do antigo hospital Santa Marina atende a uma demanda histórica dos movimentos sociais e saúde das zonas sul e sudeste; serão 260 leitos, quais 170 para atendimento geral, 60 especializados e 30 de UTI

Por Brasil 247,

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), assinou nesta quarta-feira (25) um convênio com o Hospital Israelita Albert Einstein para reabertura do Hospital da Vila Santa Catarina, o antigo Santa Marina. A unidade, localizada no bairro do Jabaquara, zona sul, oferecerá 260 leitos de internação e contará com recursos do governo federal para o seu funcionamento.

“Era um hospital privado, fechado há quatro anos, desapropriado pelo poder público e que agora conta com o apoio do Ministério da Saúde e do Hospital Albert Einstein para reabrir 100% SUS. Então aquele equipamento que atendia apenas quem tinha plano de saúde privado, será reaberto para o atendimento de toda a população. É uma parceria inédita, tripartite, mas que tem um único objetivo: atender mais e melhor os usuários do nosso grande sistema único de saúde”, afirmou o prefeito Fernando Haddad.

Dos 260 leitos previstos, 170 serão para atendimento geral, 60 especializados e 30 de UTI. O hospital possui uma previsão de custo de R$ 134 milhões por ano, dos quais R$ 18 milhões serão provenientes do pagamento dos procedimentos realizados mediante tabela SUS e R$ 116 milhões virão do Einstein com recursos do Proadi-SUS, processo de pactuação entre o hospital privado e o Ministério da Saúde.

O novo hospital, que deve ser inaugurado no início de 2015, terá capacidade de internação de 19 mil pacientes por ano. O setor de emergência será administrado pela Autarquia Hospitalar Municipal, com a implantação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no local. O equipamento terá cinco salas de centro cirúrgico, 34 leitos de obstetrícia de alojamento conjunto, além de uma central de apoio diagnóstico e terapêutico. Prevê-se a realização de 63.555 procedimentos por mês em todo o hospital.

“Essa é uma conquista importantíssima para São Paulo. Depois de 10 anos, a cidade está oferecendo para os seus cidadãos um novo hospital. O Hospital da Vila Santa Catarina será aberto em um espaço altamente deficitário de leitos públicos hospitalares”, disse o secretário municipal de Saúde, José de Filippi Jr.

A reabertura do antigo Santa Marina atende a uma demanda histórica dos movimentos sociais e saúde das zonas sul e sudeste. A região sul conta hoje com 0,7 leitos por mil habitantes, quando o padrão do Ministério da Saúde é de 2,5 a 3 leitos por mil habitantes.

“O desafio é grande. Sabemos que com o envelhecimento [da população], a necessidade de leitos será um fato necessário. E o fato de trabalharmos em conjunto será absolutamente fundamental. A tecnologia jamais responderá pelo fator humano e, ao ver nesses últimos meses a qualidade daqueles que se envolveram no projeto, eu posso garantir que teremos um hospital de alto padrão técnico, é verdade, mas sobretudo, de um padrão humano inigualável”, disse Cláudio Lottenberg, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Hospital Santa Marina

A Prefeitura recebeu uma proposta do Hospital Albert Einstein para reformar, equipar e gerir antigo Hospital Santa Marina sem qualquer ônus financeiro para o município, com a garantia da oferta de 100% dos leitos para o SUS. Mas, para dar transparência à futura parceria, a Prefeitura publicou em 16 de janeiro deste ano um comunicado de interesse público, relatando a proposta do hospital e convocando interessados em apresentar propostas semelhantes com alternativas de financiamento e gestão.

O convênio com o Einstein foi assinado depois de atender às recomendações do Ministério Público do Estado. Foi formada uma comissão com representantes da sociedade e um técnico indicado pelo Ministério Público, que analisou o plano de trabalho para formalizar o convênio. Foi feita uma audiência pública e publicado um novo comunicado de interesse público, com resposta apenas do Einstein.

Para a reforma do prédio e a instalação de equipamentos, o Einstein investirá R$ 24 milhões. O Hospital Municipal da Vila Santa Catarina, que ocupa um terreno de 15 mil metros quadrados e área construída de 25 mil metros quadrados, além dos hospitais de Parelheiros e Brasilândia, integra o plano de expansão do número de leitos públicos na cidade.

Durante o evento, o prefeito afirmou ainda que em julho a Prefeitura deve publicar o edital para a construção do Hospital de Parelheiros, cujo terreno, de 100 metros quadrados, já foi desapropriado. Com um orçamento previsto de R$ 200 milhões, os recursos para a sua edificação serão provenientes do PAC Mananciais.

Comentários

Comentários

“A Polícia Militar é uma invenção da ditadura”

Contas do primeiro ano da gestão Haddad são aprovadas pelo TCM