Home»REGIÃO»ABCD»Cotado para ministro, secretário de São Bernardo desliga-se de consultoria

Cotado para ministro, secretário de São Bernardo desliga-se de consultoria

Arthur Chioro diz que não há irregularidade em ser sócio da empresa e secretário, mas a lei exige seu afastamento

Chioro não confirma nem nega convite: ‘eu tenho juízo’ (foto: Reprodução)

Por Carlos Mercuri

chioro-confirma-editO secretário de Saúde de São Bernardo do Campo, Arthur Chioro, comunicou nesta quinta-feira (23) seu desligamento da Consaúde Consultoria, Auditoria e Planejamento Ltda., da qual era sócio. Criada em 1997, a empresa atende aos setores público e privado em elaboração de projetos de gestão e planejamento para serviços e sistemas de saúde. Ele disse que passará suas cotas para sua mulher. Chioro disse que, desde 2009, quando assumiu a secretaria, não tem acompanhado os trabalhos na consultoria, em razão das atividades que exerce na pasta.

“A legislação [federal] exige que haja o meu afastamento. Eu, por conta de toda essa repercussão, entendo que é a medida mais adequada a ser tomada. Na condução ética, na condução concreta do dia a dia da empresa, eu tenho absoluta clareza que agi da maneira mais correta possível. A pior coisa que pode acontecer é ficar sob suspeição. Assim fica claro que não vai ter desenvolvimento de atividades e que não sou mais o sócio-diretor da empresa”, afirmou.

Chioro disse ainda que a Prefeitura de São Bernardo entende que não há irregularidade em ele ser sócio da empresa e secretário. Ele garante que nunca prestou qualquer serviço à administração da cidade, nem de qualquer outro município do ABC e da Grande São Paulo e que os trabalhos da consultoria têm caráter técnico, não político-partidário. Informou também que desde 2009 a empresa teve apenas quatro contratos, que já se encerraram. “Nunca me beneficiei de meu cargo [de secretário] para obter vantagens comerciais e contratuais”, disse.

Sobre as notícias que vêm sendo divulgadas na imprensa de que o Ministério Público vem investigando se a participação dele na consultoria é compatível com o cargo na Prefeitura, Chioro esclareceu que não há uma investigação, mas um inquérito preliminar e, tanto ele como a administração e seus advogados, têm certeza de que haverá arquivamento, “porque não há irregularidades”.

Ministério

O secretário não confirmou nem negou o convite da presidenta Dilma Rousseff para assumir o Ministério da Saúde no lugar de Alexandre Padilha, que deve sair do cargo para concorrer ao governo de São Paulo pelo PT. “Eu tenho juízo. Qualquer manifestação a respeito deve ser feita pela presidenta”, afirmou. Chioro esteve terça-feira (21) no Palácio do Planalto e deve acompanhar a chefe do Executivo junto com comitiva que irá a Cuba na próxima segunda-feira (27). A delegação vai agradecer ao presidente Raúl Castro a cessão de profissionais para o Programa Mais Médicos e tratar de questões pontuais do convênio.

 

Comentários

Comentários

Secretaria de Mulheres de São Paulo realiza seminário sobre “Direitos Trans”

Em junho, teremos 126 praças com pontos Wi-Fi, diz Haddad