Home»Sem categoria»PM paulista terá caminhões equipados com canhões de água

PM paulista terá caminhões equipados com canhões de água

Expectativa é que equipamentos estejam disponíveis em janeiro de 2014, no caso de uma nova onda de protestos durante a Copa do Mundo

Da Redação 

Canhões de água foram utilizados em recentes protestos na Turquia (Foto: #occupygezi)

A Polícia Militar do Estado de São Paulo irá abrir licitação para a compra de caminhões equipados com canhões que disparam jatos de água ou de tinta. Os equipamentos possuem a finalidade de dispersar multidões durante manifestações e tumultos. A PM paulista deve adquirir quatro caminhões deste tipo, entre outros equipamentos.

O comando da PM trabalha nos detalhes do edital e ainda não está definida a data em que será lançado. A previsão é que sejam gastos R$ 67,5 milhões na compra de equipamentos. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Benedito Roberto Meira, o objetivo é que os caminhões estejam disponíveis na Copa de 2014, no caso de uma nova onda de manifestações. “É para o ano que vem. Quem imaginava que haveria protestos dessa magnitude (na Copa das Confederações)? Não sabíamos que iriam encorpar tanto assim”, afirmou Meira.

Segundo a PM, os caminhões equipados com jatos de tinta e de água, apesar de também serem equipados para dispersar o material, oferecem alternativas ao uso de gás lacrimogênio e facilitam a identificação de pessoas que praticam violência durante os protestos.

A PM também incluirá na licitação a compra de cartucheiras semiautomáticas de calibre 12, para uso em incursões em áreas consideradas de risco, dois robôs para desarmar bombas e blindados para o transporte de policiais. Apesar da compra dos novos equipamentos, Meira não descartou o uso de balas de borracha em futuras manifestações.

 “Se houver necessidade, vamos usar, com os mesmos critérios (…) Em São Paulo, fui eu que suspendi. Não por causa de críticas, mas porque causa realmente uma lesão, ofende a integridade física. Não foi feito com essa finalidade, mas pode atingir”, disse o comandante-geral da PM paulista.

Padronização da atuação das PM’s em protestos

Em Brasília, Meira participou de um encontro entre os comandos das PM’s no Ministério da Justiça.

No encontro, foi discutida a padronização do protocolo da atuação das PM’s de todo o país durante protestos. Hoje, cada Estado tem critérios próprios para definir, por exemplo, quando utilizar usar balas de borracha, gás lacrimogêneo e spray de pimenta

Para a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, os abusos cometidos pelas PM’s durantes as recentes manifestações foram “pontuais”. “Em outros países, manifestações muito menores terminaram em morte. Mas estamos em processo de aprimoramento. Nossa avaliação é que as polícias garantiram a Copa das Confederações”, disse.

Com informações do jornal O Estado de S.Paulo. 

Comentários

Comentários

A quem interessava sumir com processo da Globo? Por que Ministério Público não deu publicidade ao caso?

“Dia Nacional de Luta” deve parar São Paulo nesta quinta (11)