Home»Sem categoria»Famílias do assentamento Milton Santos recebem prazo para desocupação

Famílias do assentamento Milton Santos recebem prazo para desocupação

MST acredita que somente um decreto de desapropriação por interesse social pode evitar a remoção das famílias

Da Redação

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) precisa desocupar a área do assentamento Milton Santos, em Americana (SP), até o dia 24 de janeiro, por conta de uma determinação judicial. Se as famílias do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) não forem removidas, há o risco de uso de força policial.

Leia também

MST ocupa Incra por desapropriação definitiva de área do Milton Santos

Famílias do MST saem do Incra e temem “novo Pinheirinho” em despejo

O senador Eduardo Suplicy (PT), o deputado federal Paulo Teixeira (PT) e o superintendente do Incra de São Paulo, Wellington Diniz compareceram, no dia 22 de dezembro, a uma plenária no assentamento. Os representantes enviaram uma carta à presidenta Dilma Rousseff, ao ministro do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas, ao prefeito de Americana Diego Denadai e ao governador Geraldo Alckmin.

A carta relata o cotidiano e as condições de sobrevivência das famílias. O MST afirma que a única saída para o entrave é um decreto de desapropriação por interesse social assinado pela presidenta. Embora a área esteja registrada em nome do INSS, existe uma sentença judicial determinando sua devolução ao antigo proprietário.

Comentários

Comentários

Mostra na Cinemateca vai relembrar Carlos Reichenbach

Mostra exibe todos os filmes de Tarantino com ingresso a R$ 4