Home»REGIÃO»Capital»Prefeito Fernando Haddad e 52 vereadores tomam posse em São Paulo

Prefeito Fernando Haddad e 52 vereadores tomam posse em São Paulo

Petista fez seu juramento em ato realizado na Câmara Municipal, junto com os 55 vereadores eleitos na cidade

Por Igor Carvalho

Posse de Haddad foi na Câmara Municipal (Foto: Câmara Municipal)

Começou a gestão de Fernando Haddad (PT) à frente da maior capital do Brasil. O petista tomou posse do cargo de prefeito de São Paulo na última terça-feira (1), na Câmara Municipal. Também foram empossados 52 dos 55 vereadores eleitos. Em seu discurso o mandatário paulista disse acreditar que “haja amor em São Paulo”, citando ato público realizado na Praça Roosevelt, durante o período eleitoral.

O prefeito se mostrou otimista em relação a parceria com a Câmara. “O Legislativo não é obstáculo ao poder imperial do chefe do Executivo. Muito pelo contrário, é aquele poder representado pela vontade popular”, afirmou Haddad, lembrando aos parlamentares que serão sempre recebidos com “toda consideração.”

No Anhagabaú

Na sede da prefeitura, Haddad participou de uma cerimônia de posse. O governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB) discursou antes do prefeito e acenou com a possibilidade de parceria. “Aos interesses de São Paulo se sobrepõe apenas uma coisa: os interesses do Brasil e dos brasileiros. Fernando Haddad, bom trabalho. Conto com você.” O petista retribuiu o discurso conciliatório. “Não recusarei um único centavo do governo do estado, um único centavo do governo federal, que é de direito do povo paulistano, independentemente de bandeira partidária, crença religiosa.”

Saúde, educação, pagamento da dívida com a União, o combate à miséria e enchentes foram citados pelo prefeito como prioridades, Haddad ainda falou em debater uma reforma urbana da cidade. “São Paulo está pronta para para repensar seu desenvolvimento. Eu penso que o maior legado que a Câmara dos Vereadores pode oferecer é um conjunto de leis capazes de dar uma visão de longo prazo para a cidade de São Paulo. A maneira como a cidade se desenvolveu  em 80 anos, desde Prestes Maia, se esgotou”, afirmou.

Parlamentares assumem

Logo após a cerimônia de posse de Fernando Haddad, os vereadores realizaram a primeira sessão e votaram para compor a mesa diretora da Câmara Municipal. Com 51 votos a favor, José Américo (PT) foi eleito presidente, Toni Véspoli (PSOL) conseguiu 1 voto.

Em seu discurso, Américo agradeceu os parlamentares e reforçou o apoio ao prefeito. “Daremos apoio incondicional ao Haddad para que ele faça um bom trabalho e também queremos fortalecer a Câmara, já que a democracia é ampliada na medida em que temos um Legislativo forte.”

Compondo a mesa, foram eleitos, ainda: Marco Aurélio Cunha (PSD) para 1º vice presidente, Aurélio Miguel (PR) será o 2º vice presidente, Claudinho de Souza (PSDB) será o 1º secretário e Rubens Calvo (PMDB) será o corregedor geral.

Três vereadores não compareceram à posse e o farão nos próximos 15 dias, são eles: Antônio Carlos Rodrigues (PR), Toninho Paiva (PR) e Mario Covas Neto (PSDB), o primeiro está substituindo a senadora Marta Suplicy (PT).
Os vereadores empossados são:

PT
Donato
Juliana Cardoso
Senival Moura
Nabil Bonduki
Alfredinho
José Américo
Arselino Tatto
Jair Tatto
Vava dos Transportes
Reis
Paulo Fiorilo

PSDB
Andrea Matarazzo
Coronel Telhada
Floriano Pesaro
Claudinho
Patricia Bezerra
Gilson Barreto
Aurélio Nomura
Eduardo Tuma

PSD
Goulart
Marco Aurelio Cunha
Souza Santos
Edir Sales
Marta Costa
David Soares
Police Neto

PV
Roberto Tripoli
Dalton Silvano
Ricardo Teixeira
Gilberto Natalini

PTB
Celso Jatene
Adilson Amadeu
Conte Lopes
Paulo Frange

PMDB
Ricardo Nunes
George Hato
Dr. Calvo
Nelo Rodolfo

PR
Aurelio Miguel

PSB
Ota
Eliseu Gabriel
Noemi Nonato

PPS
Ricardo Young
Ari Friedenbach

DEM
Milton Leite
Sandra Tadeu

PRB
Jean Madeira
Atilio Francisco

PHS
Laércio Benko

PSOL
Toninho Vespoli

PCdoB
Netinho De Paula

PP
Pastor Edemilson Chaves

Comentários

Comentários

Altercom defende 30% das verbas publicitárias para as pequenas empresas de mídia

Haddad anuncia o fim da militarização das subprefeituras de SP