Home»Política»Bancada do PT quer instaurar CPI sobre a crise da segurança pública em São Paulo

Bancada do PT quer instaurar CPI sobre a crise da segurança pública em São Paulo

Para o presidente do partido em São Paulo, Edinho Silva, o governo estadual foi negligente e mortes poderiam ter sido evitadas 

Da Redação 

Edinho Silva acredita que mortes poderiam ter sido evitadas se o governo estadual tivesse dado importância aos avisos das policias Civil e Federal (Foto: Divulgação)

A bancada petista na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo está coletando assinaturas para que seja instalada uma CPI  (Comissão Parlamentar de Inquérito) com o objetivo de investigar a crise de segurança pública enfrentada pelo estado, além de verificar se houve omissão do governo e, consequente, exposição de policiais, agentes de segurança e da população paulista ao crime organizado.

Leia também:

Identificados policiais que atiraram contra Paulo Batista do Nascimento na zona sul

Policiais Militares podem ter vendido lista com dados pessoais de colegas ao PCC

Para que uma CPI seja instalada na Assembleia Legislativa são necessárias 32 assinaturas. O PT conta com uma bancada de 24 deputados estaduais. Portanto, o partido busca o apoio de outras bancadas para a instalação da Comissão.

A possível negligência do governo estadual de São Paulo foi revelada por uma reportagem exibida pelo programa Fantástico, da Rede Globo, no último domingo (11). De acordo com a reportagem, o Ministério Público e as inteligências das polícias Civil e Federal informaram as autoridades do governo paulista, com três meses de antecedência, sobre o planejamento de ataques contra PM’s. O delegado-geral do estado, Marcos Carneiro Lima, e o comandante da Polícia Militar, coronel Roberval Ferreira França, negam terem recebido os alertas.

“Poderia ter evitado mortes”, disse o deputado estadual e presidente do PT Paulista, Edinho Silva. “As denúncias de omissão e prevaricação do governo paulista na Segurança Pública divulgadas por meio de matéria jornalística no último domingo pela Rede Globo são graves e devem ser investigadas”, completou.

Neste ano, mais de 90 policiais militares foram mortos, a maioria em ataques de criminosos. Até o começo de junho, quando foi feito o alerta da Polícia Federal, 41 PM’s haviam sido mortos.

Comentários

Comentários

  • Não vai rolar, como não rola nenhuma CPI aqui em SP.
    Infelizmente, a bancada do PT na assembleia é muito pouco combativa… 

Outubro é o mês mais violento de Ribeirão Preto em 2 anos

Bancos anunciam suspensão de despejos na Espanha depois de casos de suicídio: questão resolvida? Não!