Home»REGIÃO»Capital»Ao menos cinco pessoas foram mortas nesta madrugada em São Paulo

Ao menos cinco pessoas foram mortas nesta madrugada em São Paulo

Onda de violência teve quase 200 assassinatos em apenas 30 dias

Da Redação  

São Paulo e cidades da região metropolitana registraram quase 200 assassinatos em 30 dias (Foto: Júlio Boaro / Flickr)

Entre a noite de terça-feira (6) e a madrugada desta quarta-feira (7), ao menos cinco pessoas morreram e outras três ficaram feridas em ataques com armas de fogo em São Paulo, Guarulhos e Cotia. A maior parte dos crimes aconteceu na zona leste da capital paulista.

Em Itaquera, na zona leste, Leonardo da Silva, de 19 anos, e Vitor Felipe Borges Martins, de 25, foram mortos por quatro homens que estavam em duas motos. Os jovens estavam com um grupo de amigos, por volta das 23h, na Rua Nicolino Matrocola. Martins era irmão de uma ex-policial militar.

Também na zona leste, no bairro da Penha, o delegado Diogo Zamut Jr foi alvejado por um tiro no ombro direito, mas não corre risco de morte. A Polícia Civil irá investigar o crime.

No bairro Iguatemi, ainda na zona leste de São Paulo, um homem foi baleado na Rua Madureira Calheiros. A vítima foi sorrida no Pronto Socorro de São Matheus, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Na esquina da Avenida Ministro Petrônio Portela com a Rua João Cordeiro, zona norte, um homem que não portava documentos foi baleado e morto por volta da 1h desta quarta-feira.

Em Cotia, na Grande São Paulo, homens que dirigiam duas motos atiraram contra um grupo de pessoas no bairro Turiguara. Um guarda civil e uma outra pessoa ficaram feridos.

Em Guarulhos, um homem foi baleado e morto no bairro Cidade Soberana.

Onda de violência

Em 30 dias, 191 pessoas foram assassinadas em São Paulo e na sua região metropolitana. Este número ainda não leva em consideração os assassinatos ocorridos das 8h30 de terça-feira até as 9h30 desta quarta.

A zona leste foi a que teve mais homicídios neste período. Foram 38 assassinatos em 30 dias. Na sequencia aparece a zona sul, com 35 casos. A zona norte registrou 24 casos, dentre eles 11 foram cometidos na Vila Brasilândia, bairro que teve o maior número de assassinatos na capital paulista.

Embu das Artes foi a cidade da região metropolitana onde mais ocorreram assassinatos nestes 30 dias. Foram registrados 12 assassinatos.

Com informações do portal G1. 

Comentários

Comentários

Livro reúne mais de 300 cartazes da resistência contra a ditadura militar

Governos federal e estadual vão atuar juntos no combate à violência