Home»REGIÃO»Grande SP»Após noite com toque de recolher, mais 11 mortes na Grande SP

Após noite com toque de recolher, mais 11 mortes na Grande SP

É a terceira noite seguida de violência e assassinatos misteriosos, PM não prende ninguém

Por Igor Carvalho

Polícia Militar apenas assiste onda de violência em São Paulo, nenhum suspeito foi preso na crescente de violência na cidade (Foto: Beraldo Leal / Flickr)

Véspera de eleições e a cidade de São Paulo convive com uma onda de violência e assassinatos misteriosos. Assim como nas noites anteriores, a Polícia Militar não prendeu um único suspeito. Entre às 22h e 1h foram 11 mortes. Desde domingo (21) foram 47 assassinatos.

Leia também:

Homicídios disparam em São Paulo

Moradores denunciam toque de recolher em Osasco e Carapicuíba

Conforme já havia adiantado o SPressoSP, na última sexta-feira (26), houve um toque de recolher na região de Carapicuíba, a partir das 22h, e foi nesse momento que quatro homens morreram. Uma chacina, comandada por dois homens que desceram de um carro e atiraram contra as vítimas que estavam em frente ao bar. Eram 22h15.

Na zona leste, foram cinco mortes. Na Penha, uma reunião na frente de uma casa, às 22h45, acabou em tragédia. Dois homens, em uma moto, passaram atirando e vitimaram dois outros homens, outros dois foram internados em estado grave. No Cangaíba, em um bar, mais dois homens assassinados por uma dupla de moto. Em Guaianases, um homem foi encontrado morto, ao lado de um córrego.

Barueri, na Grande São Paulo, passavam das 22h45 quando dois sujeitos em uma moto atiraram contra um casal e uma jovem de 17 anos, o homem e a adolescente morreram.

Se a violência preocupa os paulistanos, a ineficiência da Polícia Militar se mostra alarmante, nenhum suspeito foi preso ou indicado. Movimentos sociais alegam que grupos de extermínio da PM são responsáveis pelas mortes, sempre em periferias, e que isso justificaria a falta de suspeitos.

Comentários

Comentários

Enterro de políticas tucanas alegra Praça Roosevelt

Datafolha e Ibope apontam vitória de Fernando Haddad em São Paulo