Home»REGIÃO»Capital»Datafolha: Haddad abre 17 pontos de vantagem sobre Serra

Datafolha: Haddad abre 17 pontos de vantagem sobre Serra

Rejeição do tucano ultrapassou a marca de 50% pela primeira vez nesta eleição

Da Redação

Fernando Haddad cresceu 2 pontos percentuais e viu seu adversário despencar 5 pontos (Foto: Paulo Pinto / Campanha Fernando Haddad)

O instituto Datafolha divulgou na noite desta quinta-feira, 18, a sua mais recente pesquisa sobre intenções de voto no segundo turno das eleições municipais em São Paulo.

Leia também:

Debate morno na Band favorece Haddad

Ibope: Haddad amplia a vantagem sobre Serra

ABC: PT está na frente em Santo André, empata em Mauá e cai em Diadema

A pesquisa mostra o candidato Fernando Haddad (PT) 17 pontos percentuais na frente de José Serra. De acordo com o Datafolha, o petista tem 49% das intenções de voto, contra 32% do tucano. Votos brancos e nulos somam 10% e os indecisos correspondem a 9% dos entrevistados.

Considerando apenas os votos válidos, excluindo-se brancos, nulos e indecisos, a vantagem de Haddad é ainda mais expressiva, 20 pontos percentuais. O candidato do PT têm 60% e Serra  40%.

A pesquisa Datafolha mostra a trajetória oposta das duas candidaturas. Enquanto Haddad cresceu dois pontos percentuais em relação à última pesquisa Datafolha, o candidato tucano despencou 5 pontos.

O Datafolha ouviu 2.098 pessoas entre os dias 17 e 18 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais e para menos.

Haddad vence entre eleitores de Chalita e Russomanno

O Datafolha também identificou que o candidato petista vence o tucano entre os eleitores que votaram em Gabriel Chalita (PMDB) e Celso Russomanno (PRB) no primeiro turno.

Entre os eleitores de Russomanno, 21,6% dos votos válidos no primeiro turno, Haddad tem 53% das intenções de voto, contra apenas 20% de Serra.

Já entre os eleitores de Chalita, 13,6% dos votos válidos no primeiro turno, o petista tem 50% das intenções de voto e o tucano 26%.

Kassab reprovado e Serra rejeitado

O Datafolha ainda identificou dois fatores de grande preocupação para a campanha tucana. A altíssima rejeição do eleitorado ao nome de José Serra e o elevado índice de reprovação da gestão Kassab (PSD).

De acordo com a pesquisa, 42% dos paulistanos classificam a gestão de Kassab como ruim ou péssima, 37% consideram regular e apenas 19% entendem que o trabalho do atual prefeito é bom ou ótimo. Além disso, a pesquisa verificou que os paulistanos atribuem nota média 4,4 para a atual gestão da Prefeitura, em uma escala que vai de 0 a 10. O desejo do eleitorado por mudanças na cidade ficou claro na pesquisa, 88% dos entrevistados afirmou que prefere um novo prefeito com ações diferentes das de Kassab.

A rejeição de Serra atingiu níveis incríveis, 52% dos entrevistados afirmaram que não votariam no tucano de jeito nenhum. Um crescimento de 10 pontos percentuais desde a última pesquisa Datafolha do primeiro turno. Desde 1992, apenas 2 candidatos à Prefeitura de São Paulo atingiram níveis de rejeição superiores ao registrado por Serra. Em 2000, Fernando Collor (PRTB) registrou 62% de rejeição e, em 2000, Paulo  Maluf (PP) cravou  59% de rejeição.

Comentários

Comentários

São Paulo vence o Atlético-GO e se firma no G4

Marina Silva fecha apoio a Márcio Pochmann em Campinas