Home»Sem categoria»Câmara Municipal instala CPI do Cine Belas Artes

Câmara Municipal instala CPI do Cine Belas Artes

Possíveis irregularidades no processo de tombamento do cinema serão investigadas

Por Felipe Rousselet

Manifestante pede o tombamento do Cine Belas Artes em ato realizado em março (Foto: Fora do Eixo)

A Câmara Municipal de São Paulo instalou na manhã da última quarta-feira, 24, uma CPI para apurar o fechamento do Cine Belas Artes. O  tradicional cinema paulistano funcionava desde 1967 na Rua da Consolação e foi fechado em março do ano passado. O motivo para o fechamento foi o fato do proprietário do imóvel pôr fim ao contrato de locação para abrir uma loja no local.

A instalação da CPI ocorreu dois dias depois que os conselheiros do Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) ouviram, pela primeira vez ao longo dos  14 meses de fechamento, os argumentos do Movimento em Defesa do Belas Artes para o tombamento do cinema.

O deputado Eliseu Gabriel (PSB), que irá presidir a CPI, afirmou que o objetivo da comissão de inquérito é averiguar os motivos pelos quais o processo de tombamento do cinema não seguiu adiante quando foi aberto da primeira vez . O Conselho Municipal de Proteção ao Patrimônio (Conpresp) havia negado o tombamento em setembro do ano passado, por sua vez, o Condephaat também negou o pedido em dezembro. Porém, em janeiro deste ano, o juiz Jayme Martins de Oliveira determinou que o processo fosse reaberto com a alegação de que “procedimentos necessários e legais ao exame da qualidade cultural do imóvel” foram ignorados pelos dois órgãos.

Os vereadores que integram a CPI propuseram-se a examinar aspectos importantes da questão, como o direito de propriedade frente ao “interesse público de um legado cultural”, à falta de ação da Prefeitura no exame da importância  do cinema e no estabelecimento de política pública para a cultura no âmbito municipal.  Os vereadores destacaram que o caso do Cine Belas Artes requer uma reflexão sobre o papel do poder público em situações conflitantes entre as leis de mercado e a defesa do patrimônio cultural.

Leia também:

Ato em frente ao Belas Artes pede reabertura do cinema

Ato e pedalada marcam um ano de fechamento do Cine Belas Artes

Justiça reabre processo de tombamento do Cine Belas Artes

Comentários

Comentários

Juristas querem criação da Comissão da Verdade na USP

Libertadores 2012: semifinal, teu nome é Léo